Notícias > Segurança

25/04/2019
06:06

Emater/RS-Ascar apresenta projeto de segurança pública para Brigada Militar

A Emater/RS-Ascar apresentou em Ibirubá, na última terça-feira, 23, um projeto para levar mais segurança às famílias do meio rural. O objetivo do projeto, que por enquanto está sendo chamado de "propriedade segura", é melhorar a efetividade do serviço de segurança pública oferecido aos agricultores pela Brigada Militar. 

 

 

O projeto, de acordo com o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Fabiano Gregório, consiste em registrar todas as estradas do interior do município em um mapa. Esse mapa, juntamente com um ponto de referência da propriedade rural, são transferidos para um equipamento de GPS (Global Positioning System).

 

 

Toda vez em que o agente policial necessitar atender um chamado, poderá se guiar pelo mapa do GPS, sem perder tempo na busca de informações com terceiros, durante o trajeto até a propriedade rural. 

 

 

"Esse equipamento irá fazer uma rota de deslocamento, de forma que o tempo de resposta seja mais rápido. Ganha-se eficiência no deslocamento, no tempo de atendimento e, consequentemente, na redução de custos", explicou Gregório.
 


 

"É de extrema importância esta ferramenta georreferenciando estas propriedades, para que a gente possa ter mais agilidade no atendimento às pessoas, caso necessitem do nosso apoio, e, além da pronta resposta, isso gera uma economia de gastos, principalmente de combustível das viaturas, porque a viatura vai exatamente no local onde ela realmente necessita estar", avaliou o comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com sede em Cruz Alta, major Cedenir Souza da Silva. 

 

 

Dentre os crimes mais praticados por bandidos nas propriedades rurais, estão o abigeato (furto de animais) e roubo de agrotóxico.

 

 

Além de policiais militares, a iniciativa poderá agilizar o deslocamento de outros profissionais, a exemplo dos agentes de saúde e bombeiros. 

 


O gerente da Emater/RS-Ascar da região de Ijuí, Carlos Turra, afirmou que o principal objetivo do projeto é melhorar a qualidade de vida das famílias que desejam viver e produzir em um ambiente mais seguro.

 

 

"Segurança é um tema fundamental. A Emater, ao longo dos 63 anos, trabalha a questão do desenvolvimento e, para termos desenvolvimento, as famílias têm de ficar lá, no meio rural, seguras, produzindo alimentos para alimentar o Estado e a nação", justificou Turra.



Para ser implementado, o projeto "propriedade segura" necessita do apoio de outras instituições, por isso, nos próximos dias, devem ocorrer reuniões com prefeitos, representantes de sindicatos, cooperativas, Conselhos Agropecuários de Desenvolvimento, dentre outros, que possam se agregar ao projeto.


 

 

"Dentro das nossas possibilidades, vamos dar prioridade, para um início de trabalho, aos municípios de Ibirubá e Colorado", disse o gerente regional da Emater/RS-Ascar. 

 

 

"Colorado tem 21 comunidades rurais e 240 km de estradas. Ibirubá tem 42 comunidades rurais e 850 km de estrada no meio rural", esclareceu o extensionista da Emater/RS-Ascar, Oneide Kumm. 

 

 

A expectativa, no entanto, é expandir a ação aos 14 municípios do âmbito do 16º BPM. 
 


Fonte: Emater/RS

BUSCA NO SITE

Um valor é necessário.

Tel: (55) 3332-7744